segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Sansevieria trifasciata

Sansevieria trifasciata, da família Rustaceae, talvez seja uma das plantas mais comuns em jardins e vasos aqui no Brasil e, principalmente, em São Paulo. É a famosa "Espada de São Jorge". Na cultura popular é uma das plantas que tira "mau olhado" e é presença obrigatória no "vaso das sete ervas".
É muito resistente e de crescimento rápido. Aceita tanto sol pleno como meia sombra. Vai bem em qualquer tipo de solo. Ou seja: é "pau pra toda obra". Isso faz com que, depois de algum tempo, seja a única planta restante no "vaso das sete ervas"
Existem muitas variedades e cultivares dessa planta. A que eu tenho em casa é essa pequenina, baixinha, mas muito vigorosa, chamada Sansevieria trifasciata "Hahnii".
Veja duas fotos, a primeira da muda que eu plantei num vaso e depois o mesmo vaso após alguns meses. Note que ela tomou todo o vaso com seus brotos laterais.
Um detalhe: essa planta está num local que pega sol o dia todo, com chuva, frio calor, enfim, "no tempo". Muitas vezes eu esqueci dela e fiquei meses sem regar ou adubar.

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Haworthias

Haworthias são plantas da família Asphodelaceae, muito resistentes e de aparência "dura".
A maioria pode ser plantada no sol, mas suportam muito bem ambientes com boa iluminação natural e sem sol direto. Isso não quer dizer que ela pode ficar no escuro!
O substrato deve ter boa drenagem (escoar a água rapidamente) e adubações são bem vindas, principalmente se você quer ver flores.
Por falar em flores, elas são pequenas, brancas e não são muito vistosas. Veja:
Abaixo, fotos de algumas espécies de Haworthias que mantenho há alguns anos.

Haworthia renwardtii var brevicula:
Haworthia pumila:
Haworthia limifolia:

Haworthia glauca var glauca:

Haworthia glabrata:

Haworthia cymbiformis variegata:

Haworthia cymbiformis:

Haworthia batesiana:

Haworthia attenuata:

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Senecio stapeliformis

Senecio stapeliformis pertence à família Asteraceae e é uma planta realmente interessante. A minha já tem alguns anos e seu crescimento é muito lento. Ela nunca deu flores. Apesar disso, de vez em quando tenho que replantá-la, pois ela acaba derrubando o vaso! Simplesmente solta brotos por baixo que saem pelos furos do vaso e acabam por deixá-lo bambo. Veja a foto:

Mesmo assim é uma planta com aparência muito agradável e sem muitas exigências. Solo bem drenado e algumas horas de sol por dia são suficientes. Só tome cuidado para não regar demais, pois ela pode apodrecer a partir da base.

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Echidnopsis cereiformis


Echidnopsis cereiformis é uma dessas plantas que só quem realmente gosta de suculentas vê alguma graça. A planta em si não é muito vistosa. É bonita, tem sua graça, mas não se destaca. As flores são pequenas e escuras. Duram pouco. Mas eu acho o máximo!
Pertence à família Asclepiadaceae. Gosta de solo bem drenado, mas não é muito exigente. Quanto à luz, umas poucas horas de sol pleno por dia são suficientes. Rego apenas quando o solo está seco, mas a planta fica "no tempo" e pega chuva, vento, frio e calor.

As flores aparecem principalmente no mês de fevereiro, mas ocorrem diversas vezes por ano.
A propagação pode ser feita por estacas caulinares e é muito fácil, mas o vaso não pode ser muito pequeno, pois, depois de enraizada, o crescimento é rápido.

domingo, 13 de setembro de 2009

Pachyphytum compactum - os frutos

Depois da floração vieram os frutos e sementes.
Note os frutinhos ficando "em pé":

Os frutinhos maduros:

E as sementes dentro do fruto aberto:

domingo, 26 de julho de 2009

Pachyphytum cf. compactum

Não tenho certeza do nome dessa planta, mas acredito que seja Pachyphytum compactum. Pertencente à família Crassulaceae, não requer muitos cuidados. Gosta de sol pleno e solo bem drenado. A minha fica direto na chuva, sol, vento e vai muito bem. Esse ano, floriu pela segunda vez. Lindas flores. Veja: